PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

5 jogadores com contrato no fim que podem retornar ao Brasil em 2021

Hulk vai deixar o Shanghai SIPG no fim do ano e busca clube para 2021 - Yifan Ding/Getty Images
Hulk vai deixar o Shanghai SIPG no fim do ano e busca clube para 2021 Imagem: Yifan Ding/Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

20/07/2020 04h00

Por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Campeonato Brasileiro deste ano ainda nem começou. Mas os dirigentes do futebol nacional já deveriam com os olhos voltados para 2021.

Isso porque já há jogadores, principalmente aqueles que atuam no futebol asiático, que estão a menos de seis meses do fim dos seus vínculos atuais e que, portanto, estão aptos a assinar pré-contratos com outras equipes já para o começo do ano que vem.

O "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo cinco jogadores brasileiros que estão na reta final dos seus acordos no exterior e que, por isso, podem retornar ao futebol nacional na próxima temporada.

HULK
Atacante
33 anos
Shanghai SIPG (CHN)

Um dos nomes mais importantes do futebol chinês, o atacante que disputou a Copa do Mundo de 2014 está no Shanghai SIPG há quatro anos e já marcou 69 gols pelo clube. Na semana passada, anunciou que não renovará seu contrato, que termina em dezembro. Consequentemente, Hulk já está em busca de uma nova camisa para vestir no próximo ano. A princípio, o Palmeiras surge como favorito para contratar o atacante, já que ele é torcedor alviverde declarado e vem construindo uma relação de aproximação com a diretoria ao longo dos últimos meses.

ALEX TEIXEIRA
Meia-atacante
30 anos
Jiangsu Suning (CHN)

Contratação de Alex Teixeira pelo Corinthians é uma incógnita - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Ao contrário de Hulk, o meia-atacante ainda não definiu se mudará de clube em 2021. No entanto, seu contrato com o Jiangsu Suning também só vai até o fim deste ano. Alex Teixeira já vem sendo namorado há algum tempo pelo Corinthians. Além disso, há uma grande campanha de torcedores nas redes sociais para que o Vasco, clube que o revelou, tente repatriá-lo quando for possível. O jogador está longe do futebol brasileiro há uma década, jogou durante seis temporadas no Shakhtar Donetsk e chegou a ter propostas de clubes do primeiro escalão da Europa, como Liverpool e Inter de Milão, antes de mudar para China.

CARLOS EDUARDO
Meia
30 anos
Al-Hilal (ARA)

Carlos Eduardo (Al-Hilal) - Divulgação/Al-Hilal - Divulgação/Al-Hilal
Imagem: Divulgação/Al-Hilal

Destaque do último Mundial de Clubes e ídolo na Arábia Saudita, o ex-jogador do Porto e do Nice tem planos de mudar de país na próxima temporada. E a maior prova disso foi sua decisão de assinar uma renovação de contrato o Al-Hilal por apenas mais três meses. O novo vínculo do jogador termina em outubro, o que o deixa livre para buscar uma nova equipe ainda no fim deste ano. No começo de 2020, Carlos Eduardo chegou a conversar com o Grêmio sobre a possibilidade de retornar ao Brasil. Agora, o caminho para ser repatriado pelos gaúchos (ou por qualquer outro clube) está bem mais aberto.

LEANDRO DAMIÃO
Atacante
30 anos
Kawasaki Frontale (JAP)

Leandro Damião (Kawasaki Frontale) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Apesar das recentes passagens decepcionantes por Internacional e Santos, o centroavante ainda tem 30 anos e totais condições físicas de voltar a ter o rendimento dos melhores momentos de sua carreira. Ex-seleção brasileira, Damião, só tem contrato com o Kawasaki Fontale, clube pelo qual marcou 17 gols desde o início do ano passado, até o dia 1º de janeiro. Depois, está livre para voltar ao Brasil. Nesse momento, talvez não seja um reforço que chame a atenção dos maiores clubes do país, mas pode ser um nome interessante para equipes de meio de tabela da primeira divisão nacional.

JÚNIOR NEGÃO
Atacante
33 anos
Ulsan Hyundai (CDS)

Ídolo na Coreia do Sul, onde atua desde 2017, o ex-atacante do Corinthians é o artilheiro desta edição da K-League, com 15 gols em 12 partidas, e vive um dos melhores momentos de sua carreira. Mesmo assim, tem futuro incerto no Ulsan Hyundai. Isso porque seu contrato termina em dezembro, e a projeção alcançada nos últimos meses, quando passou a ser tratado como uma espécie de "goleador da pandemia" pode levá-lo a novos cantos e talvez até mesmo a um retorno ao futebol brasileiro. Aos 33 anos, Júnior Negão ainda não dá nenhuma mostra de declínio físico e pode ser um reforço interessante para vários clubes daqui.