PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Motivo de orgulho: 7 goleiros brasileiros que nunca levaram gol de Messi

Júlio César enfrentou cinco vezes Messi durante a carreira, mas nunca foi vazado pelo argentino - Olivier Mori/AFP
Júlio César enfrentou cinco vezes Messi durante a carreira, mas nunca foi vazado pelo argentino Imagem: Olivier Mori/AFP
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

08/07/2020 04h00

Classificação e Jogos

Recordista em prêmios de melhor jogador do mundo, Lionel Messi já quebrou a barreira dos 700 gols como profissional e balançou as redes de mais de 150 goleiros diferentes desde que estreou oficialmente no futebol dos adultos, há 16 anos.

Mas há um pequeno grupo de arqueiros que não têm lembranças tão ruins assim do camisa 10 do Barcelona. Eles já foram adversários do craque, mas conseguiram voltar para a casa sem terem sido vazados pelos pés (ou cabeça, bem de vez em quando) do argentino.

O "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete goleiros brasileiros que conseguiram parar Messi. Apesar de já terem medido forças com o astro, ele nunca sofreram sequer um golzinho dele.

JÚLIO CÉSAR

O titular da meta brasileira nas Copas do Mundo de 2010 e 2014 pode se orgulhar de ser o goleiro do planeta inteiro que mais complicou a vida do craque argentino. Ao longo da carreira, Júlio César enfrentou cinco vezes Messi e jamais foi vazado pelo camisa 10. Ele saiu "invicto" de três confrontos entre Barcelona e Inter de Milão, todos válidos pela temporada 2009/2010 da Liga dos Campeões, e de mais dois jogos contra a seleção argentina: um empate sem gols, em 2008, e uma vitória por 3 a 1, no ano seguinte, ambos pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.

RENAN

Renan (Internacional) - WILLIAM VOLCOV - NEWS FREE - WILLIAM VOLCOV - NEWS FREE
Imagem: WILLIAM VOLCOV - NEWS FREE

Famoso pelo período em que jogou no Internacional, Renan teve uma breve carreira de dois anos Europa. E, mesmo nesse período curto, conseguiu enfrentar (e parar) Messi em três oportunidades. O primeiro aconteceu em 2008, quando ele ainda defendia o Valencia. No ano seguinte, emprestado ao Xerez, "sobreviveu" a outros dois encontros com o melhor jogador do mundo. O curioso é que Renan foi derrotado nos três jogos e sofreu noves gols no total dessas partidas. Mas nenhum deles foi marcado pelo astro.

ARTUR MORAES

Artur Moraes (Benfica) - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Pouco conhecido no Brasil, apesar de ter defendido Cruzeiro, Chapecoense e Coritiba, Artur construiu uma carreira sólida bastante na Europa, com direito a passagens por Roma e Benfica. E, enquanto defendia o clube português, teve seus dois únicos encontros com Messi. Na fase de grupos da temporada 2012/2013 da Champions, Artur teve um empate sem gols e uma derrota por 2 a 0 contra o Barcelona. Nas duas ocasiões, o camisa 10 deixou o gramado sem carimbar o placar.

JEFFERSON

Jefferson (seleção) - VI-Images/VI-Images via Getty Images - VI-Images/VI-Images via Getty Images
Imagem: VI-Images/VI-Images via Getty Images

O ex-goleiro do Botafogo não só venceu e não sofreu gols na única vez em que esteve frente a frente com o craque, como até pegou um pênalti cobrado por ele. Isso aconteceu em um amistoso disputado pouco depois da Copa do Mundo de 2014, na China. Em novembro daquele ano, a seleção brasileira derrotou a Argentina por 2 a 0, com gols de Diego Tardelli, e Jefferson saiu de campo com uma defesa histórica grafada no currículo.

GOMES

Gomes (Watford) - Divulgação/Watford - Divulgação/Watford
Imagem: Divulgação/Watford

Apesar de estar no futebol europeu desde 2015 e de ter disputado várias competições continentais nos tempos em que defendeu PSV Eindhoven e Tottenham, o brasileiro só cruzou o caminho do ídolo do Barcelona uma única vez. E esse encontro aconteceu em 2006, em um amistoso de seleções. Na ocasião, o Brasil derrotou a Argentina por 3 a 0. Gomes começou jogando na meta canarinho, enquanto Messi, com recém-completados 19 anos, estava nas suas primeiras partidas como titular do ataque albiceleste.

DONI

Doni (Liverpool) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Assim como Gomes, o ex-Corinthians e Santos passou a maior parte da carreira na Europa (seis temporadas na Roma e uma no Liverpool), mas só acabou medindo forças com Messi quando ambos estavam em suas respectivas seleções. Os dois se enfrentaram em um jogo que valia título, a final da Copa América de 2007, disputada na Venezuela. E Doni não tomou nenhum gol na vitória por 3 a 0 (Júlio Baptista, Daniel Alves e Ayala, contra) que consagrou o Brasil como campeão continental daquele ano.

WEVERTON

Weverton Palmeiras - Marcelo Alvarenga/AGIF - Marcelo Alvarenga/AGIF
Weverton foi peça importante no título brasileiro de 2018
Imagem: Marcelo Alvarenga/AGIF

Apesar de só ter disputado duas partidas pela seleção brasileira principal, o goleiro do Palmeiras já teve o prazer de enfrentar Messi e, mais ainda, de pará-lo. Em 2017, Weverton defendeu a meta do time dirigido por Tite em um amistoso contra a Argentina. O Brasil foi derrotado por 1 a 0, gol do zagueiro Gabriel Mercado, mas o camisa 10 passou em branco, apesar de ter permanecido em campo durante os 90 minutos da partida.

Rafael Reis