PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Em baixa, Brasil tem só Danilo no top 10 de laterais mais caros da história

Danilo, da Juventus, é o único brasileiro no top 10 dos laterais mais caros da história - Marco Bertorello / AFP
Danilo, da Juventus, é o único brasileiro no top 10 dos laterais mais caros da história Imagem: Marco Bertorello / AFP
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

03/07/2020 04h00

Quem nunca ouviu que o Brasil é o país dos laterais? Carlos Alberto Torres, Leandro, Cafu e Daniel Alves, pela direita, e Júnior, Branco, Roberto Carlos e Marcelo, na esquerda, são alguns dos nomes que fizeram o torcedor pentacampeão acreditar que produz jogadores para essa posição como nenhum outro lugar do mundo.

Mas não é bem isso o que mostra o ranking dos defensores de lado de campo que protagonizaram as maiores transferências da história do futebol.

O Brasil tem só um nome no top 10 dos laterais mais caros de todos os tempos. E o valor de sua transação está bem distante da quantia movimentada pelo recordista.

Apesar de não ser uma unanimidade para a torcida e de jamais ter se firmado como dono da posição na seleção, Danilo é o lateral brasileiro que mais movimentou dinheiro em uma transferência até hoje.

Sua chegada à Juventus, no começo desta temporada, custou 37 milhões de euros (R$ 222 milhões). No ranking mundial histórico de sua posição, esse é o nono maior negócio já registrado.

Até ontem (2), o veterano Daniel Alves, que hoje defende as cores do São Paulo, também aparecia na lista. Mas os 35,5 milhões de euros (R$ 213 milhões, na cotação atual), pagos pelo Barcelona ao Sevilla, lá em 2008, perderam a décima colocação no ranking depois de o Real Madrid anunciar a venda do marroquino Achraf Hakimi para a Inter de Milão por 40 milhões de euros (R$ 237,8 milhões).

Todos eles, no entanto, estão bem longe de Lucas Hernández. Campeão mundial com a seleção francesa na Copa do Mundo de 2018, ele foi contratado pelo Bayern de Munique, no ano passado, por 80 milhões de euros (R$ 480 milhões), um valor nunca antes empenhado para um reforço do setor.

Uma ressalva importante é que, como muitos laterais também jogam na zaga e vice-versa, a lista foi concebida em cima das posições em que esses atletas mais atuavam no momento da transferência.

É só por isso que o recordista Hernández aparece na lista. O francês costumava atuar na lateral esquerda enquanto era jogador do Atlético de Madri e até hoje executa essa função na seleção. No entanto, no Bayern, ele é mais utilizado no miolo de zaga.

Todos os outros nomes do top 10 continuando atuam majoritariamente até hoje como laterais, inclusive os três jogadores que defendem o Manchester City, o clube que mais gasta com jogadores da posição no planeta.

Só na era Pep Guardiola, o City contratou o segundo (João Cancelo), o terceiro (Benjamin Mendy) e o quinto (Kyle Walker) laterais mais caros da história. Para adquirir os direitos econômicos do trio, desembolsou 175,2 milhões de euros (quase R$ 1,1 bilhão).

França e Inglaterra são os países com mais jogadores no ranking, com três nomes cada (Hernández, Benjamin Mendy e Ferland Mendy, no casos dos franceses, e os ingleses Aaron Wan-Bissaka, Walker e Luke Shaw). Portugal tem uma dupla no top 10 (Cancelo e Nélson Semedo), enquanto Brasil e Marrocos emplacaram só um lateral cada.

Os 10 laterais mais caros da história

1 - Lucas Hernández (FRA, Bayern de Munique, 2019) - 80 milhões de euros
2 - João Cancelo (POR, Manchester City, 2019) - 65 milhões de euros
3 - Benjamin Mendy (FRA, Manchester City, 2017) - 57,5 milhões de euros
4 - Aaron Wan-Bissaka (ING, Manchester United, 2019) - 55 milhões de euros
5 - Kyle Walker (ING, Manchester City, 2017) - 52,7 milhões de euros
6 - Ferland Mendy (FRA, Real Madrid, 2019) - 48 milhões de euros
7 - Achraf Hakimi (MAR, Inter de Milão, 2020) - 40 milhões de euros
8 - Luke Shaw (ING, Manchester United, 2014) - 37,5 milhões de euros
9 - Danilo (BRA, Juventus, 2019) - 37 milhões de euros
10 - Nélson Semedo (POR, Barcelona, 2018) - 35,7 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt

Rafael Reis