PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


32 brasileiros já são campeões nacionais na Europa nesta temporada; conheça

Neymar foi campeão francês mais uma vez com o Paris Saint-Germain - Jean-Paul Pelissier/Reuters
Neymar foi campeão francês mais uma vez com o Paris Saint-Germain Imagem: Jean-Paul Pelissier/Reuters
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

25/06/2020 04h00

Classificação e Jogos

De diferentes formas, 32 jogadores brasileiros já puderam comemorar nesta temporada a conquista de títulos de campeonatos nacionais de primeira divisão no futebol europeu.

A relação inclui apenas atletas que já defendem ou que ainda estão aptos a jogar pela seleção brasileira. Por isso, outros seis nomes que atuam ou atuaram por outros países não fazem parte da lista.

Nesse grupo, estão o meia Thiago Alcântara, campeão alemão pelo Bayern de Munique e presença frequente nas convocações da Espanha, e os atacantes Marlos e Júnior Moraes, vencedores na Ucrânia pelo Shakhtar Donetsk e que hoje vestem a camisa da seleção do leste europeu.

Devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), nem todos os vencedores desta temporada puderam comemorar dentro de campo suas conquistas.

Neymar, Thiago Silva e Marquinhos, por exemplo, ficaram sabendo em suas casas que o Paris Saint-Germain, então líder da Ligue 1, havia sido declarado campeão francês porque a competição não retornaria para a conclusão da temporada.

O mesmo aconteceu na Bósnia, que entregou a taça para o FK Sarajevo, do meia-atacante Nathan (ex-Metropolitano, de Santa Catarina), após cancelar o terceiro e último turno de sua liga nacional.

David Neres também poderia ter sido campeão nacional com o Ajax, que liderava a Eredivisie quando a pandemia chegou. Mas a Holanda, ao contrário do que fizeram França e Bósnia, preferiu encerrar a temporada sem um campeão.

Mas, para a maioria dos brasileiros, os títulos foram conquistados 100% dentro de campo e em campeonatos que foram (ou estão sendo) disputados até o fim.

Philippe Coutinho e o garoto Oliver Batista Meier se sagraram campeões alemães com o Bayern de Munique na terça-feira da semana passada. No sábado, foi a vez da legião brasileira do Shakhtar Donetsk (12 jogadores e mais dois naturalizados) se sagrar campeã ucraniana.

E ainda há mais jogadores brasileiros na fila para levantar taças até o fim da temporada no Velho Continente.

Na Inglaterra, o Liverpool, de Alisson, Fabinho e Roberto Firmino, está prestes a encerrar um jejum de 30 anos. A Espanha vem tendo uma briga cabeça a cabeça entre Real Madrid (Marcelo, Casemiro, Vinícius Júnior e Rodrygo) e Barcelona (Arthur e Neto), enquanto a Itália deve consagrar novamente a Juventus (Alex Sandro, Danilo e Douglas Costa) ou surpreender com a conquista da Lazio (André Anderson, Luís Felipe e Lucas Leiva).

Jogadores brasileiros campeões na Europa

ALEMANHA: Philippe Coutinho e Oliver Batista Meier (Bayern de Munique)
AZERBAIJÃO: Aílton e Vagner (Qarabag)
BÓSNIA: Nathan (FK Sarajevo)
BULGÁRIA: Cauly, Cicinho, Rafael Forster e Renan (Ludogorets)
ESLOVÁQUIA: Lucas Lovat e Rafael Ratão (Slovan Bratislava)
FRANÇA: Marquinhos, Neymar e Thiago Sillva (Paris Saint-Germain)
HUNGRIA: Isael e Somália (Ferencváros)
MALTA: Diego Silva, Marcelo Dias, Tiago Adan e Walmerson (Floriana)
UCRÂNIA: Alan Patrick, Dentinho, Dodô, Fernando, Marquinhos Cipriano, Marcos Antônio, Maycon, Ismaily, Taison, Tetê, Vitão e Wellington Nem (Shakhtar Donetsk)

Rafael Reis