PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Por onde andam 7 brasileiros que foram artilheiros no 2º escalão da Europa?

Alex, em ação pelo Fenerbahçe, clube pelo qual brilhou na Turquia - EuroFootball/Getty Images
Alex, em ação pelo Fenerbahçe, clube pelo qual brilhou na Turquia Imagem: EuroFootball/Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

18/05/2020 04h00

Ser artilheiro de uma competição é um feito marcante na carreira de um jogador de futebol. Ainda mais, quando essas competições são os campeonatos nacionais da Europa, que são acompanhados por torcedores e olheiros de outros países.

Terminar uma temporada como o goleador máximo de uma nação significa mais prestígio, contratos melhores e talvez até mesmo uma transferência para um clube mais poderoso ou um mercado ainda mais expressivo.

Depois de mostrar nas últimas semanas, os paradeiros de brasileiros que foram artilheiros das principais ligas nacionais europeias (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha, França e Portugal), o "Blog do Rafael Reis" hoje vai para o segundo escalão do Velho Continente.

Apresentamos abaixo os destinos atuais de sete representantes do futebol pentacampeão mundial que foram goleadores em países como Holanda, Turquia, Rússia e Ucrânia.

ALEX
Ex-meia
42 anos
Artilheiro do Turco (2006/07 e 2010/11)

Apesar de nunca ter sido um homem de frente e da facilidade maior para criar jogadas de gol do que para completá-las, Alex conseguiu se tornar o terceiro maior artilheiro da história do Fenerbahçe. Entre 2004 e 2013, o camisa 10 marcou nada menos que 171 gols, o que fez dele um dos maiores ídolos que o clube já teve. Em duas temporadas (2006/07 e 2010/11), ninguém meteu mais bolas nas redes do que ele na primeira divisão da Turquia. Aposentado desde 2014, o ex-meia se transformou em comentarista de futebol dos canais ESPN,

AFONSO ALVES
Ex-atacante
39 anos
Artilheiro do Holandês (2006/07)

Top5 flops ing afonso alves - Mike Hewitt/Getty Images - Mike Hewitt/Getty Images
Imagem: Mike Hewitt/Getty Images

Até então desconhecido no Brasil, marcou 34 vezes pelo Heerenveen na temporada 2006/07, marca que nem Ronaldo e Romário conseguiram atingir quando atuaram no futebol holandês, descolou uma transferência para a Premier League inglesa (Middlesbrough) e foi parar até na seleção (fez parte do time que conquistou a Copa América-2007). Só que, depois dessa fase, Afonso Alves nunca mais alcançou o mesmo nível de performance. Ele jogou profissionalmente até 2013, quando deixou o Al-Gharafa, do Qatar, e também o futebol.

VÁGNER LOVE
Atacante
35 anos
Artilheiro do Russo (2008) e do Turco (2016/17)

O atacante foi goleador em dois países desse "segundo escalão" da Europa. Em 2008, lá no início da carreira, quando defendia o CSKA Moscou, marcou 20 vezes no Campeonato Russo. Já trintão, em 2016/17, foi o artilheiro do Turco, com 23 gols, pelo modesto Alanyaspor. O prêmio fez com que ele fosse contratado pelo Besiktas, clube que defendeu durante apenas um ano e pelo qual marcou só 11 vezes. Em janeiro de 2019, ele foi liberado pela equipe turca para ser repatriado pelo Corinthians, onde está até hoje.

BRANDÃO
Ex-atacante
39 anos
Artilheiro do Ucraniano (2005/06)

Um dos pioneiros brasileiros no mercado ucraniano, o ex-centroavante foi o primeiro jogador do país a alcançar a artilharia por lá. Em 2005/06, o então jogador do Shakhtar Donetsk marcou 15 vezes na competição, mesma marca do nigeriano Emmanuel Okoduwa (Arsenal Kiev). Antes de se aposentar, em 2017, Brandão ainda defendeu três clubes brasileiros: Cruzeiro, Grêmio e Londrina. Em nenhum deles, passou perto de repetir o desempenho que o consagrou na Ucrânia.

FERNANDÃO
Atacante
33 anos
Artilheiro do Turco (2014/15)

Fernandão (Fenerbahce) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O centroavante fez sucesso com a camisa do Bursaspor, time médio do cenário turco. Em 2014/15, ele marcou 22 vezes, o que lhe rendeu a celebrada transferência para o Fenerbahçe, um dos gigantes do futebol local. Fernandão até que balançou as redes com frequência no novo clube e permaneceu nele durante três temporadas. Em 2019, retornou ao Brasil para jogar no Bahia, onde já era ídolo devido a uma passagem seis anos antes. Mas, atualmente, é reserva de Gilberto na equipe comandada por Roger Machado.

ALEX TEIXEIRA
Meia-atacante
30 anos
Artilheiro do Ucraniano (2014/15 e 2015/16)

Contratação de Alex Teixeira pelo Corinthians é uma incógnita - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Um dos brasileiros mais bem sucedidos da história do Shakhtar Donetsk, clube especialista em contratar representantes do futebol tupiniquim, Alex Teixeira foi artilheiro do Ucraniano em duas temporadas consecutivas, mesmo sendo um jogador de lado de campo, e não um centroavante que atua dentro da área. Em 2014/15, a cria da base do Vasco fez 17 gols. No ano seguinte, ampliou a conta e marcou 22 vezes. O sucesso no Leste Europeu fez Alex Teixeira ter propostas de ligas mais importantes no cenário global, mas ele acabou negociado com a China. Desde 2016, o meia-atacante defende o Jiangsu Suning.

WELLITON
Atacante
33 anos
Artilheiro do Russo (2009 e 2010)

Apesar de não ter feito muito sucesso em clubes grandes do Brasil (teve passagens para lá de discretas por São Paulo e Grêmio), Welliton é o único jogador do país que conseguiu ser artilheiro da primeira divisão russa em duas oportunidades. Durante o tempo em que defendeu o Spartak Moscou, o atacante fez 21 gols em 2009 e 19 no ano seguinte. Sem o mesmo brilho de uma década atrás, Welliton ainda hoje atua no exterior. Ele está desde o meio do ano passado no Al-Wasl, sétimo colocado dos Emirados Árabes.

Rafael Reis