PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Dominada pelo Brasil, seleção dos sul-americanos mais caros vale R$ 4,1 bi

Neymar é o jogador sul-americano mais caro da atualidade - Roslan RAHMAN/AFP
Neymar é o jogador sul-americano mais caro da atualidade Imagem: Roslan RAHMAN/AFP
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

10/04/2020 04h00

A seleção dos jogadores sul-americanos de futebol mais caros do planeta na atualidade é 63,6% brasileira.

De acordo com avaliação feita pelo "Transfermarkt", site especializado na cobertura do Mercado da Bola, nada menos do que sete dos 11 titulares de uma hipotética equipe com os atletas mais valiosos do continente nasceram no Brasil.

O único país pentacampeão mundial da modalidade conta com representantes em todos os setores do campo nessa seleção da América do Sul.

O goleiro é Alisson, do Liverpool, que também veste a camisa 1 do time treinado por Tite. Os dois laterais são tupiniquins: Emerson, do Betis, pela direita, e Alex Sandro, da Juventus, na esquerda. Há ainda um zagueiro (Marquinhos, do PSG), um meia central (Casemiro, do Real Madrid), um meia-atacante (Neymar, do PSG) e um centroavante (Roberto Firmino, do Liverpool).

Além do Brasil, apenas Argentina e Uruguai, que também já venceram a Copa do Mundo, estão representados na equipe dos sonhos do continente. E cada um deles emplacou dois dos seus jogadores.

Os meias-atacantes Lionel Messi (Barcelona) e Paulo Dybala (Juventus) são os argentinos desse time. Já o futebol uruguaio conta com um zagueiro, José María Giménez (Atlético de Madri), e um meio-campista, Federico Valverde (Real Madrid).

Somente dois sul-americanos têm avaliações que rompem a casa dos 100 milhões de euros (R$ 554 milhões).

Messi, que por muito tempo foi o jogador de futebol mais caro do mundo, agora vale 112 milhões de euros (R$ 621,6 milhões). Neymar, que protagonizou a maior transferência da história, tem preço orçado em 128 milhões de euros (R$ 710,4 milhões).

O camisa 10 brasileiro era também o único jogador da América do Sul na seleção que engloba dos atletas mais valiosos de todos os continentes, montada há 20 dias pelo "Transfermarkt". Na ocasião, o astro do PSG e o egípcio Mohamed Salah, do Liverpool, eram os únicos não europeus escalados.

No total, a equipe dos sul-americanos mais caros do planeta está avaliada em 740 milhões de euros (cerca de R$ 4,1 bilhões). Já a "seleção do mundo" vale algo em torno de 1,3 bilhão de euros (R$ 7,2 bilhões).

A seleção dos sul-americanos mais caros do mundo

G - Alisson (BRA, Liverpool) - 72 milhões de euros
LD - Emerson (BRA, Betis) - 18 milhões de euros
Z - Marquinhos (BRA, Paris Saint-Germain) - 52 milhões de euros
Z - José María Giménez (URU, Atlético de Madri) - 56 milhões de euros
LE - Alex Sandro (BRA, Juventus) - 40 milhões de euros
MC - Casemiro (BRA, Real Madrid) - 64 milhões de euros
MC - Federico Valverde (URU, Real Madrid) - 54 milhões de euros
MAD - Lionel Messi (ARG, Barcelona) - 112 milhões de euros
MAC - Paulo Dybala (ARG, Juventus) - 72 milhões de euros
MAE - Neymar (BRA, Paris Saint-Germain) - 128 milhões de euros
A - Roberto Firmino (BRA, Liverpool) - 72 milhões de euros

Rafael Reis