PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Romário e Ronaldo nunca perderam uma partida juntos: verdade ou lenda?

Romário e Ronaldo, juntos pela seleção brasileira - Getty Images
Romário e Ronaldo, juntos pela seleção brasileira Imagem: Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

09/04/2020 04h00

Romário e Ronaldo foram dois dos maiores atacantes da história do futebol brasileiro e formaram uma dupla imbatível. A prova disso é que a seleção jamais foi derrotada quando teve o Baixinho e o Fenômeno juntos.

É bem possível que, ao longo dos últimos anos, você tenha ouvido algum colega fazer esse comentário, visto essa história no feed de notícias de alguma de suas redes sociais ou recebido a informação por meio do Whatsapp.

Mas que será que a dupla Ro-Ro realmente teve uma trajetória 100% invicta com a camisa amarelinha? Ou tudo isso não passa de mais uma das inúmeras lendas urbanas que fazem tanto sucesso no mundo do futebol, como o autismo de Lionel Messi e a transexualidade de Marco Verratti?

Em partidas válidas por competições, o camisa 9 e o número 11 realmente jamais perderam quando estiveram lado a lado.

Com Ronaldo e Romário em campo, a seleção brasileira ganhou todos os seis jogos da Copa América de 1997, com direito a vinte gols marcados e sagrou-se campeã da Copa das Confederações do mesmo, com quatro vitórias e um empate.

Mas a lenda não sobrevive a uma análise mais minuciosa dos amistosos. Apesar de ter tido um desempenho dos mais positivos nos "amigáveis", a dupla de ataque mais badalada do futebol nacional na década de 1990 saiu de campo derrotada em duas oportunidades.

A primeira aconteceu no dia 30 de maio de 1997. Mesmo com os dois atacantes escalados como titulares e com um gol de cada um deles, a seleção acabou batida por 4 a 2 pela Noruega, em Oslo.

Onze meses depois, veio a última segunda e última derrota. Em 29 de abril de 1998, o Brasil disputou sua última partida em casa antes da Copa do Mundo. Romário e Ronaldo ficaram em campo durante os 90 minutos, mas não impediram o 1 a 0 aplicado pela Argentina.

Essa foi também a última vez que a seleção pôde escalar os dois juntos em partidas oficiais —ele disputaram um jogo festivo contra o Barcelona, no ano seguinte. O Baixinho chegou a ser convocado para o Mundial da França, mas acabou cortado antes da estreia devido a uma lesão na panturrilha.

Quando voltou a ser lembrado, em 2000, nas eliminatórias para a Copa de 2002, o Fenômeno não estava lá. Esse foi justamente o período em que o camisa 9 enfrentou uma série de contusões no joelho que chegou a colocar em dúvida a continuidade de sua carreira.

No total, Romário e Ronaldo estiveram juntos em 19 partidas da seleção. Foram 15 vitórias, dois empates e duas derrotas. O aproveitamento foi excelente (82,4% dos pontos disputados), mas a parceria não foi imbatível.

A dupla que craques que realmente nunca perdeu com a camisa do Brasil foi a formada por Pelé e Garrincha. Eles tiveram 36 triunfos e quatro empates quando estiveram juntos pela seleção. A parceria rendeu dois títulos mundiais: 1958 e 1962.

Os Ro's também participaram de uma campanha vitoriosa da seleção em Copas, a do tetra. Só que, na ocasião, eles não dividiram o gramado. Enquanto Romário foi o grande nome da conquista, Ronaldo era um garoto de 17 anos que não saiu do banco de reservas.

Rafael Reis