PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Líder da Chuteira de Ouro coloca Lazio na briga pelo Italiano após 20 anos

Ciro Immobile comemora gol contra a Inter de Milão, o seu 26º no Campeonato Italiano - Angelo Carconi/EFE
Ciro Immobile comemora gol contra a Inter de Milão, o seu 26º no Campeonato Italiano Imagem: Angelo Carconi/EFE
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

18/02/2020 04h20

Classificação e Jogos

Vinte anos depois de conquistar pela última vez o título italiano, a Lazio está novamente na briga pelo scudetto. E o principal responsável por isso também caminha a passos largos para obter o maior feito de sua carreira.

Com o gol marcado na vitória por 2 a 1 sobre a Inter de Milão, no domingo, Ciro Immobile se mantém confortável na liderança da Chuteira de Ouro e colocou a equipe romana na vice-liderança do Calcio.

É graças principalmente aos 26 gols marcados por seu centroavante na competição que Lazio virou uma séria ameaça à hegemonia da Juventus na Itália. A Velha Senhora ainda é líder, mas tem só um ponto de vantagem para o time azul celeste (57 a 56).

Sozinho, o camisa 17 é responsável por 47,3% dos 55 tentos anotados na temporada pela equipe da capital italiana, que só foi campeã nacional duas vezes ao longo de toda a história (1973/1974 e 1999/2000).

Com os 26 gols que têm catapultado a campanha da Lazio, Immobile soma 52 pontos na liderança da Chuteira de Ouro, seis a mais que o polonês Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, que também balançou as redes na rodada do último fim de semana.

O pódio do prêmio de artilheiro dos campeonatos nacionais da Europa na temporada tem um tríplice empate na terceira colocação. Erling Haaland (Borussia Dortmund), Cristiano Ronaldo (Juventus) e Timo Werner (RB Leipzig) têm 40 pontos cada.

Desta vez, o atual campeão e maior vencedor da história da Chuteira de Ouro está fora do top 10. Lionel Messi, que ganhou em 2010, 2012, 2013, 2017, 2018 e 2019, ocupa um discreto 16º lugar, com 28 pontos.

Assim como o craque do Barcelona, o Brasil também está distante da briga pelo troféu.

Até o momento, o melhor brasileiro no ranking é João Pedro, ex-Santos e Atlético-MG, que atualmente defende o Cagliari e divide a 16ª posição com o camisa 10 argentino do Barça. Neymar, do Paris Saint-Germain, tem 26 pontos e aparece logo na sequência.

O Brasil não fatura a taça desde 2001/2002, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada europeia. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou o troféu em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/1997) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

O "Blog do Rafael Reis" publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro:

1º - Ciro Immobile (ITA, Lazio) - 52 pontos (26 gols)
2º - Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) - 46 pontos (23 gols)
3º - Cristiano Ronaldo (POR, Juventus) - 40 pontos (20 gols)
Erling Haaland (NOR, Borussia Dortmund*) - 40 pontos (24 gols)
Timo Werner (ALE, RB Leipzig) - 40 pontos (20 gols)
6º - Jamie Vardy (ING, Leicester) - 34 pontos (17 gols)
Romelu Lukaku (BEL, Inter de Milão) - 34 pontos (17 gols)
8º - Sergio Agüero (ARG, Manchester City) - 32 pontos (16 gols)
Wissam Ben Yedder (FRA, Monaco) - 32 pontos (16 gols)
10º - Erik Sorga (EST, Flora Tallinn) - 31 pontos (31 gols)

*Oito gols pelo Borussia Dortmund e 16 pelo Red Bull Salzburg

Rafael Reis