PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Por onde andam 7 brasileiros que jogaram no Bayern de Munique?

Zé Roberto em ação pelo Bayern de Munique - Getty Images
Zé Roberto em ação pelo Bayern de Munique Imagem: Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

23/01/2020 04h20

Classificação e Jogos

É difícil contar a história dos principais clubes da Europa sem citar jogadores brasileiros. Afinal, os representantes do futebol pentacampeão mundial vêm há décadas desempenhando papel de destaque no Velho Continente.

Muitos deles foram protagonistas, os caras que brilharam nos momentos mais importantes. Mas também existiram aqueles que tiveram função de coadjuvante, e até mesmo aqueles que se tornaram grandes decepções.

Desde agosto, o "Blog do Rafael Reis" está contando essa história.

Semanalmente, mostramos brasileiros de todos os tipos e qualidades que passaram pelos clubes mais poderosos da Europa e também identificamos o que eles andam fazendo da vida atualmente.

Nesta semana, vamos apresentar sete jogadores tupiniquins que vestiram em algum momento da carreira a camisa do Bayern de Munique. Na próxima quinta-feira, será a vez do Borussia Dortmund, o time que costuma rivalizar com os bávaros na Alemanha.

ZÉ ROBERTO
Ex-meia
45 anos

Lateral esquerdo de origem e meia na maior parte da carreira, Zé Roberto teve duas passagens pelo clube mais poderoso do futebol alemão. Entre 2002 e 2006, ganhou três títulos da Bundesliga e foi embora depois de se desentender com o técnico Felix Magath. No ano seguinte, voltou ao Bayern para mais 24 meses na equipe, com direito a mais um troféu de Campeonato Alemão levantado. Zé Roberto estendeu bastante sua carreira e jogou no Palmeiras até os 43 anos. Depois de aposentado, continuou no clube. Nos últimos dois anos, foi assessor técnico. Agora, é embaixador com a função de representar o time alviverde em eventos e ações de marketing.

ÉLBER
Ex-atacante
47 anos

Maior ídolo brasileiro da história do Bayern, passou seis temporadas na equipe bávara e marcou 139 gols. Campeão europeu em 2001, Élber está até hoje no top 10 dos maiores artilheiros do clube (é o nono, logo atrás de Arjen Robben). Mais valorizado no exterior do que no Brasil (teve uma inexpressiva passagem pelo Cruzeiro no fim da carreira), o ex-centroavante trabalha até hoje para o Bayern na observação de jovens talentos que despontam por aqui e no resto do futebol sul-americano.

RAFINHA
Lateral direito
34 anos

Apesar de ter sido reserva na maior parte dos oito anos em que vestiu a camisa do Bayern, o lateral disputou mais de 260 partidas pelo clube, fez parte do elenco que venceu a Champions de 2013 e consolidou seu nome na Alemanha. Mesmo bastante reconhecido por lá, Rafinha optou por ir embora no fim da última temporada e se mudou para o Flamengo. No primeiro semestre do seu retorno ao Brasil, sagrou-se campeão nacional e também venceu a Libertadores.

BRENO
Zagueiro
30 anos

Christof Stache/AFP
Imagem: Christof Stache/AFP

Contratado a peso de ouro quando tinha apenas 18 anos, o ex-São Paulo teve uma passagem desastrosa pela Alemanha. O brasileiro pouco jogou em Munique, teve problemas físicos, sofreu com transtornos psicológicos e foi condenado a três anos e nove meses de prisão por ter incendiado sua própria casa. Após cumprir a maior parte da pena, voltou ao Brasil para retomar a carreira. Jogou no São Paulo, mas não repetiu o brilho de sua primeira passagem. Desde 2017, está no Vasco.

DANTE
Zagueiro
36 anos

Fadel Senna/AFP
Imagem: Fadel Senna/AFP

Sempre lembrado no Brasil pela atuação desastrosa que teve no 7 a 1, o zagueiro jogou entre 2012 e 2015 no Bayern e ganhou três títulos alemães e uma Champions pelo clube. Depois de perder espaço na Baviera, foi negociado com o Wolfsburg e, na sequência, acertou sua transferência para o Nice. Dante está atualmente na quarta temporada na França, é capitão do time e, mesmo com idade já elevada, continua titular absoluto da equipe treinada pelo ex-meia Patrick Vieira.

JORGINHO
Ex-lateral direito
55 anos

Divulgação
Imagem: Divulgação

Um dos primeiros brasileiros a atuar no Bayern de Munique, era jogador do clube alemão quando conquistou o título mais importante de sua carreira, o tetracampeonato mundial em 1994. Depois de aposentado, Jorginho vem trabalhando como técnico e teve passagens por clubes como Vasco e Flamengo, além de ter sido auxiliar de Dunga na seleção brasileira. No ano passado, comandou o Coritiba no retorno à primeira divisão do Brasileirão.

PAULO SÉRGIO
Ex-meia
50 anos

Também campeão mundial com a seleção em 1994, chegou ao Bayern um pouco mais tarde que Jorginho e foi contemporâneo de Élber na Alemanha. Paulo Sérgio fez parte da conquista da Champions na temporada 2000/2001. Depois que pendurou as chuteiras, fez um pouco de tudo: teve uma experiência como treinador no Red Bull Brasil, foi secretário de esportes de Barueri (SP) e virou embaixador do Campeonato Alemão no Brasil. Agora, trabalha como comentarista esportivo. Desde 2018, faz parte do elenco da RedeTV!.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que informado anteriormente, Jorginho não é mais técnico do Coritiba neste ano. Eduardo Barroca é o atual comandante da equipe paranaense. O erro foi corrigido.

Rafael Reis