Perrone

Perrone

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
ReportagemEsporte

Polícia ouve nesta terça suposta laranja de empresa que sacudiu Corinthians

A Polícia Civil de São Paulo ouvirá nesta terça (11) o depoimento de Edna Oliveira dos Santos. Ela aparece nos registros da Neoway Soluções Integradas como dona da empresa que recebeu dinheiro da Rede Social Media Design, intermediadora do contrato entre Vai de Bet e Corinthians. Edna, beneficiária do Bolsa Família, diz que desconhecia o fato de ser a proprietária da empresa.

O depoimento está marcado para as 10h, no 1º DP de Peruíbe, cidade do litoral Paulista em que ela vive.

O fato de Edna afirmar que não abriu a Neoway levantou a suspeita de que ela teria sido usada como laranja. O escândalo abalou o Corinthians, culminando com a decisão da casa de apostas de rescindir o contrato com o clube. Também houve uma debandada de diretores.

Em investigação preliminar, a polícia concluiu que a Neoway é uma empresa de fachada. Isso depois de a equipe da 3ª Delegacia do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC) verificar que ela não funciona no endereço indicado na Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo).

Esse será o primeiro depoimento do inquérito instaurado, na última sexta (7), pelo delegado Tiago Fernando Correia. Inicialmente, serão apuradas supostas práticas de falsidade ideológica e de lavagem de dinheiro. Outros crimes podem ser descobertos durante a investigação.

No depoimento, a polícia vai procurar saber, por exemplo, se Edna teve algum documento furtado ou extraviado de alguma forma, se de fato ela não assinou nenhum papel que permitisse a abertura da empresa e se não emprestou seu nome para que isso fosse feito.

Como mostrou a coluna de Juca Kfouri no UOL, a Rede Social fez transferências para Neoway após receber R$ 1,4 milhão como parte da comissão de R$ 25,2 milhões prometida pelo clube.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Deixe seu comentário

Só para assinantes