PUBLICIDADE
Topo

Perrone

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Disposto a fazer acordo, Casares nega incômodo com recusas de Pablo

Pablo é elogiado pelo presidente do São Paulo  - Rubens Chiri/São Paulo FC
Pablo é elogiado pelo presidente do São Paulo Imagem: Rubens Chiri/São Paulo FC
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

15/01/2022 04h00

O São Paulo está incomodado com a decisão de Pablo de rejeitar ofertas para se transferir para Ceará e Santos por empréstimo?

Fiz essa pergunta ao presidente do São Paulo, Julio Casares, e ele respondeu assim: "Não [ficou incômodo]. Faz parte. Ele não é obrigado a nada. [Pablo é] Boa pessoa".

Sem economizar elogios ao jogador, o dirigente indica disposição para fazer um acordo para permitir que Pablo retorne ao Athletico, ideia que agrada ao jogador.

"Podemos fazer um acordo, sim. Gostamos dele [Pablo]. Contribuiu no Paulistão. Título importante. É sério e profissional", declarou Casares.

Como mostrou o UOL Esporte, o atacante ofereceu um acordo ao São Paulo para rescindir seu contrato. Ele aceita abrir mão de R$ 15 milhões que o time do Morumbi pagaria em salários e direitos de imagem para ele até o fim de 2023, mas quer receber valores de uma dívida que o Tricolor tem com ele.