PUBLICIDADE
Topo

Perrone

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Perrone: reforços mudam nível do SPFC, mas sem alcançar Fla, Galo e Verdão

Patrick é anunciado pelo São Paulo - Reprodução/Instagram
Patrick é anunciado pelo São Paulo Imagem: Reprodução/Instagram
Conteúdo exclusivo para assinantes
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

10/01/2022 10h11

O trabalho feito pela diretoria do São Paulo até aqui no mercado da bola, em tese, é suficiente para mudar o time de patamar.

Isso significa que, com os reforços, Rogério Ceni tem em mãos um elenco que pode fazer muito mais do que brigar para não ser rebaixado no Brasileirão, cenário diferente do de 2021.

A melhora é importante, mas o clube do Morumbi ainda segue atrás dos elencos mais fortes do país: Flamengo, Atlético-MG e Palmeiras, na opinião deste colunista.

É natural que seja assim. Com mais dinheiro para investir, o trio já entrou em 2022 com times robustos e organizados.

O São Paulo não tem dinheiro para fazer contratações do mesmo nível que esses rivais fizeram nos últimos anos.

Porém, dentro de suas limitações, a direção são-paulina reforçou bem o elenco.

Claro que nunca temos certeza de que uma contração vai dar certo. Mas Jandrei, Rafinha, Alisson, Patrick e Nikão são jogadores que qualificam o elenco. Todos têm potencial conhecido. Nenhum deles representa uma aposta de alto risco.

O São Paulo teve agilidade para se reforçar com jogadores que chegam com boas chances de entregar o que o clube espera deles.

Nesse cenário, o torcedor são-paulino pode esperar um desempenho bem melhor do que o apresentado no ano passado depois da conquista do Paulista.

Dá para buscar o bicampeontato estadual? Dá. Já no Brasileirão, a equipe de Ceni não deve entrar como uma das favoritas ao título, a menos que muita coisa mude até lá. Mas jogar apenas para não ser rebaixado é algo que não se enxerga no radar Tricolor neste momento. É uma evolução

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL