PUBLICIDADE
Topo

Perrone

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Carille é apoiado por conselheiros do Santos, enquanto direção é criticada

Carille observa a equipe do Santos no jogo contra o Corinthians - Marcello Zambrana/AGIF
Carille observa a equipe do Santos no jogo contra o Corinthians Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Conteúdo exclusivo para assinantes
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

23/11/2021 04h00

Apesar da fraca atuação do Santos na derrota para o Corinthians, por 2 a 0, no último domingo (21), o técnico Fábio Carille recebe mais apoio do que críticas de conselheiros. A maioria das reclamações tem como alvo a diretoria.

Relatos ouvidos pelo blog apontam que prevalece o entendimento de que o treinador é o menos culpado pela situação do time.

A defesa do técnico é feita principalmente com o argumento de que o elenco é fraco, e Carille faz o que pode. Também pesa a favor do técnico o fato de parte significativa dos conselheiros que integram a situação entenderem que o momento é de apoio, não de pressão.

Já o presidente Andrés Rueda e integrantes do Comitê de Gestão são criticados pela montagem do time e por escolherem um técnico que destoa das características do elenco. A queixa é de que foi montada uma equipe ofensiva, compatível com Ariel Holan e Fernando Diniz, mas que não atende ao estilo de Carille.

O atual treinador ganhou títulos no Corinthians montando sistemas defensivos fortes e contra-ataques eficientes.

Entre os que defendem Carille e criticam a direção há conselheiros da situação e ex-integrantes do Conselho Deliberativo, que seguem ativos no clube.

Em conversa com o blog, conselheiro situacionista colocou entre os problemas o fato de o volante Alisson ter sido vendido sem que sua saída fosse reposta por um jogador com características semelhantes.

Também são feitas, por diferentes alas, reclamações relativas a questões administrativas no futebol.

O que diz Rueda

Indagado pelo blog sobre as críticas de conselheiros, o presidente do Santos citou a dificuldades enfrentada pelo clube por por causa da punição aplicada pela Fifa e que impediu o Peixe de fazer contratações.

"Estão certos, tem que cobrar a diretoria mesmo, só não podem esquecer que tivemos 'trasnferban' impedindo contratações até maio, e que o clube não tinha recursos financeiros para contratações impactantes", afirmou o presidente santista.

Contra o Corinthians, a equipe de Carille fez apenas uma finalização certa contra 12 arremates corintianos no alvo. O Santos teve apenas 41,72% de posse de bola. Os números são do Footstats.

Com 42 pontos em 34 jogos, o Santos é o 12° colocado do Brasileirão. O Bahia, integrante da zona de rebaixamento com melhor pontuação, fez 37 pontos em 33 partidas.