PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Corinthians aumenta em R$ 56,7 mi provisão para possíveis perdas em ações

Conteúdo exclusivo para assinantes
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

30/03/2021 14h11

O torcedor que acompanha atentamente o noticiário do Corinthians percebeu nos últimos anos aumento no número de ações na Justiça contra o alvinegro.

Uma das notas explicativas do balanço (demonstrações financeiras) do clube referente a 2020 mostra um substancial aumento na projeção dos valores relativos a prováveis perdas em processos.

Essa previsão é definida como provisão para contigências. O valor referente a perdas consideradas prováveis em ações aumentou em R$ 56.730.000 de 2019 para 2020, de acordo com o documento. Andrés Sanchez era o presidente corintiano nesse período.

Em 2019, a provisão para contigências era de R$ 4.980.000. Em 31 de dezembro de 2020, esse valor era de R$ 61.710.000.

De acordo com a nota explicativa, esse montante corresponde a "processos cíveis, trabalhistas e fiscais de perda provável, amparados pela opinião dos assessores jurídicos do clube".

Do valor total projetado, R$ 61.617.000 são referentes a contigências trabalhistas.

O documento diz que as contingências trabalhistas "compreendem, em sua maioria, questionamentos quanto ao direito de uso de imagem de atletas profissionais e comissão técnica, contratos de trabalho, vínculo empregatício, horas extras, salários adicionais, entre outros".

Se inscreva no canal do Ricardo Perrone no YouTube

Blog do Perrone