PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Renato Gaúcho precisa vencer Copa do Brasil para sustentar estilo marrento

Grêmio renova contrato com Renato Gaúcho até o final da temporada de 2021 - Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Grêmio renova contrato com Renato Gaúcho até o final da temporada de 2021 Imagem: Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

06/03/2021 12h04

Quando jogava bola, Renato Gaúcho era o queridinho da imprensa. Era o cara lembrado quando alguém precisava dar vida a uma pauta divertida.

As jogadas de craque em campo somadas à irreverência fora dele transformaram Renato no típico jogador que o torcedor gostava de ver e ouvir nos anos 1980 e 1990.

Já o Renato treinador, nos últimos anos, cansou a imprensa e parte significativa dos torcedores com declarações arrogantes, muitas vezes distantes da realidade e até machistas.

Mas ele segue tendo seu público fiel, que já foi maior, nas performances teatrais em que se transformaram suas entrevistas coletivas. É o torcedor do Grêmio. Esse é seu público alvo. Vencendo os jogos, 99% do trabalho está feito. Depois das vitórias, ele pode falar quase tudo que quiser e será aplaudido pelos gremistas.

Mas os tricolores não são cegos. Enxergam que o time caiu muito de rendimento neste ano e que muitas vezes Renato assistiu a um jogo diferente do que eles assistiram.

Isso torcedor, seja de qual time for, não suporta. Ver seu técnico falando que a equipe jogou muito bem quando não jogou. E Portaluppi é mestre em fazer isso.

Nesse contexto, além de tudo o que está em jogo, Renato precisa ganhar a Copa do Brasil, neste domingo (7), contra o Palmeiras, para dar sustentação ao seu estilo recheado de bravatas e marra.

Uma derrota seguida de declarações apoiadas numa arrogância que não se sustenta pelo desempenho em campo pode deixar o torcedor gremista mais crítico em relação ao técnico no início de seu novo contrato, válido até dezembro.

Se inscreva no canal do Ricardo Perrone no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Blog do Perrone