PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Corinthians x Vasco só empolgou em anúncios de gols no Maracanã

Vanderlei Luxemburgo durante Vasco e Corinthians - Marcello Zambrana/AGIF
Vanderlei Luxemburgo durante Vasco e Corinthians Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

21/02/2021 17h58

Assistir a Corinthians 0 x 0 Vasco, neste domingo (21), no mesmo horário de Flamengo 2 x 1 Internacional, foi como estar de castigo enquanto os outros se divertem.

Em meio a lances bizarros, como uma isolada na bola dada por Léo Natel no primeiro tempo, chutões para o alto, passes laterais, recuos, lentidão e falta de criatividade, os momentos mais emocionantes foram os anúncios dos gols no Maracanã na disputa pelo título Brasileiro.

A exceção nesse jogo horroroso foi uma bola do vascaíno Carlinhos na trave na etapa final em Itaquera.

A partida sonolenta não parecia ser disputada por um time, no caso o Corinthians, que entrou em campo sonhando com uma vaga na Libertadores e outro que precisava vencer na luta contra o rebaixamento.

Quem não soubesse da história toda, pensaria que o empate se tratava de um excelente resultado para os dois lados. Nada disso. Corintianos e vascaínos se distanciaram de suas metas. Não é exagero chamar de iminente a queda do time de Vanderlei Luxemburgo.

Se inscreva no canal do Ricardo Perrone no YouTube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Blog do Perrone