PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

Red Bull Bragantino dá segundo choque de realidade no Corinthians no ano

Claudinho e jogadores do RB Bragantino comemoram segundo gol marcado contra o Corinthians - Ettore Chiereguini/AGIF
Claudinho e jogadores do RB Bragantino comemoram segundo gol marcado contra o Corinthians Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

25/01/2021 22h03

O primeiro mês de 2021 nem terminou, e o Corinthians já levou o seu segundo choque de realidade no ano. Nesta segunda (25), o Red Bull Bragantino mandou a real: está num patamar acima em relação ao alvinegro da capital.

A facilidade com que o time do interior dominou o rival desde o início da partida na Neo Química Arena e venceu por 2 a 0 escancarou a diferença técnica e tática entre ambos neste momento.

O primeiro choque de realidade tinha vindo na derrota por 4 a 0 para o Palmeiras. Antes do dérbi, o alvinegro celebrava sequência invicta de sete jogos e tinha vencido o Fluminense por 5 a 0.

Tal situação pode ter deixado a impressão de que todos os problemas corintianos tinham acabado.

Porém, os confrontos com dois times que contrataram melhor e, consequentemente, contam com jogadores mais técnicos, mostrou que a equipe do Parque São Jorge tem muito a melhorar para a sequência do ano.

O trabalho de Mancini até aqui é ótimo. Conseguiu recuperar uma equipe que parecia destinada a brigar até o fim do Brasileirão para não cair. Contratações fracas não faltaram para isso.

Porém, a superioridade mostrada pelo Red Bull, que também passou por apuros na competição, indica que o treinador corintiano dificilmente conseguirá alçar voos mais altos no campeonato, como levar o time ao G6, que dá vaga na Libertadores. Falta qualidade ao elenco, que tem nomes como Natel, Jonathan Cafú e Davó.

Situação bem diferente da vivida pelo Bragantino, que conta com Claudinho, um dos melhores jogadores do Campeonato Brasileiro.

Os dois gols da equipe de Bragança Paulista, aliás, são tapas na cara dos grandes Santos, Corinthians e São Paulo.

Helinho, autor do primeiro gol, ficou sem espaço no São Paulo e foi emprestado ao Bragantino.

Claudinho, que marcou o segundo gol, saiu da base do Santos de graça para defender o Corinthians, que não o aproveitou. Como mostrou o blog, Claudinho foi usado como moeda de troca com a Ponte Preta para os corintianos terem Clayson. Depois, 50% de seus direitos que ainda eram do Corinthians foram vendidos para o Bragantino por R$ 1,5 milhão.

Negociações como essas ajudam a explicar porque o Corinthians foi facilmente derrotado nesta noite.

Se inscreva no canal Ricardo Perrone no YouTube.

Blog do Perrone