PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

Suspensão de reunião sobre contas aumenta guerra política no Corinthians

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, durante coletiva - Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians
Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, durante coletiva Imagem: Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Do UOL, em São Paulo

20/10/2020 14h33

Antonio Goulart dos Reis, presidente do Conselho Deliberativo do Corinthians, acatou os argumentos de conselheiros que sentiam suas integridades físicas ameaçadas e suspendeu a reunião do órgão que aconteceria nesta terça (20) para votar as contas da gestão de Andrés Sanchez referentes a 2019. Não há data para o novo encontro ser realizado. Em nota, Goulart afirmou que antes da nova convocação serão apurados os fatos.

A decisão aumenta a guerra política no clube. Ao menos parte da oposição fala em manobra política de membros da situação para impedir que as contas fossem rejeitadas nesta terça. Os que pediram a suspensão se sentem intimidados a votar contra a aprovação do balanço. É intensa a troca de acusações entre as partes.

Como mostrou o blog, parte dos conselheiros alega que havia um cenário de insegurança para a sessão na Neo Química Arena. O pedido de suspensão foi movido pelo fato de o grupo oposicionista Frente Liberdade Corinthiana divulgar em seu site como votaram conselheiros em reuniões passadas sobre as contas. Integrantes do órgão que aprovaram balanços anteriores dizem que ficaram expostos e que temem por sua integridade física. Torcedores prometeram ir à arena para fazer manifestação a favor da rejeição das contas.

A Frente Liberdade Corinthiana diz que não fez nada ilegal e que Goulart havia autorizado a diretoria a divulgar os mesmos dados no site do clube. O grupo entende que a divulgação faz parte do processo de transparência que a agremiação deveria seguir.

A eventual reprovação abriria caminho para o pedido de abertura de processo de impeachment contra Andrés. Porém, caso isso aconteça, será praticamente impossível concluir o procedimento antes da próxima eleição no clube, marcada para 28 de novembro.
Leia na íntegra a nota oficial do presidente do Conselho alvinegro sobre a suspensão.

"Em razão da divulgação não autorizada na rede social Facebook para público externo ao quadro associativo do Clube, da relação nominal de todos os nobres conselheiros e de seus respectivos votos nas reuniões do CD desde 2017, gerando clima de insegurança e temor;

Considerando o elevado número de manifestações via e-mail, aplicativo de mensagens e telefone, por parte de pessoas que temem por sua segurança pessoal e de seus familiares;

Considerando ainda o clima extremamente conflituoso gerado por tal publicação;

SUSPENDO a realização da reunião do egrégio Conselho Deliberativo designada para esta data, na Neo Química Arena, às 18h e 19h, em primeira e segunda convocação respectivamente, a qual será remarcada imediatamente após esclarecimento dos fatos pelos responsáveis e entendimento de ajuste de conduta com esta Presidência.
Cordialmente,
Antonio Goulart dos Reis
Presidente do Conselho Deliberativo do Corinthians".

Blog do Perrone