PUBLICIDADE
Topo

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Desabafo de um amigo corintiano

Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

27/05/2022 16h43Atualizada em 27/05/2022 16h43

O Engenheiro Moacyr veio de Indaiatuba para ver Corinthians x Always Ready.

E desabafou:

Foi a maior vergonha da história de Itaquera.

Já vi o Corinthians ser eliminado e deixar o campo aplaudido. Agora, estava classificado e saiu vaiado.

Pelo menos, não somos a torcida do Flamengo, que vaia durante o jogo.

Nós ficamos o tempo todo empurrando o time, tentando levar a bola pro gol. Vaia, só a hora que acabou.

Sobrou até para o Renato Augusto, que perdeu um gol feito.

E o Giuliano? Tem tara por assistência. Tinha o gol pra fazer e abriu as pernas para dar um passe.

O Rony deve ser mais corintiano do que eu e o presidente da Gaviões. Corre muito, mas para o lado errado.

O Always Ready, com reserva e tudo, estava mais bem postado que o Corinthians.

A falta de controle emocional é demais. Apareceu de novo, como contra o Boca.

O Corinthians está com muita sorte. Foi amassado pelo São Paulo e o Ceni salvou. Foi amassado pelo Fortaleza e Bragantino e ganhou os dois.

Agora, precisa definir um time titular já contra o América. E manter nos outros jogos. Parar com mudanças.

O bom é que Fagner, a alma do time está voltando. Vai ajudar.