PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

O fracasso do projeto Red Bull

Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

24/05/2022 21h22Atualizada em 24/05/2022 21h44

O Red Bull Bragantino perdeu por 3 x 0 para o Nacional em Montevidéu e ficou em último lugar de seu grupo na Libertadores. Não tem nem o direito de cair para a Copa Sul-americana.

Fracasso.

O projeto inicial é um fracasso também.

A Red Bull, com seu time em Campinas, pensava chegar à Série A do Brasileiro. Não conseguiu.

Então, com muito dinheiro, conseguiu um atalho. Fez um acordo com o Bragantino, que estava na B e assim, só assim, chegou à elite.

O Red Bull verdadeiro caiu para a A-3 do Paulista. Sim, o time que chegaria à elite do futebol brasileiro está na A-3.

Com muito dinheiro, o Red Bull Bragantino vive de contratar promessas que ainda não brilharam em times grandes para depois vender para a Europa: Clayton, Luan Cândido, Helinho, Hurtado ...

O Bragantino nunca revelou um grande jogador para o futebol brasileiro. Não chega nem perto da contribuição que Ponte, Guarani, Portuguesa, Ituano e outros clubes já deram ao Brasil.

Títulos? Será que querem? Ou apenas comprar promessas a serem revendidas?