PUBLICIDADE
Topo

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Grêmio, imortal, perde mais uma e fica mais perto da Série B

Vagner Mancini durante jogo do Grêmio com o Atlético-GO pelo Brasileirão - CARLOS COSTA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Vagner Mancini durante jogo do Grêmio com o Atlético-GO pelo Brasileirão Imagem: CARLOS COSTA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

25/10/2021 22h22

Vamos fazer uma conta simples?

O Grêmio tem 26 pontos e mais 12 jogos para fazer. Se ganhar a metade, são mais 18 pontos. Chegaria a 44 e, muito provavelmente, escaparia da degola.

Fácil. O que é 50% de aproveitamento para um clube tradicional, multicampeão e com jogadores como Vanderson, Rafinha, Kannemann, Borja, Diego Souza... Na verdade, foram sete vitórias, cinco empates e incríveis 14 derrotas.

Difícil. Basta dizer que o aproveitamento até agora é de 33,3%. É como se houvesse empatado todos os 26 jogos. Na verdade, foram sete vitórias, cinco empates e inacreditáveis 14 derrotas.

O time está no quarto técnico da temporada. Mancini teve Felipão, Tiago Nunes e Renato Gaúcho como antecessores demitidos.

Tudo é verdade. Tudo assusta. Mas tem algo mais preocupante. O Grêmio está naquele momento em que nada dá certo.

O jogo contra o Atlético-GO foi assim. O time fazia uma boa partida, uma das melhores do ano. Então, nos acréscimos do primeiro tempo, goleiro e zagueiro se complicaram e Cariús fez seu primeiro gol com a camisa do Dragão.

Começa o segundo tempo e o Grêmio pressiona e pressiona. Então, Paulo Miranda faz um pênalti desnecessário, leva vermelho e o bom Marlon Freitas converte.

Daí para a frente, os jogadores do Grêmio foram tomados pelo nervosismo e vítimas até de um olé.

A reação precisa começar urgentemente. Os rivais são Palmeiras, Galo e Inter.

Tá fácil, não.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que foi publicado, o Grêmio tem 12 jogos por fazer no Brasileirão, e não 22. O erro foi corrigido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL