PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Vândalos prejudicam o Palmeiras e não farão Abel ser o que nunca foi

Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, no duelo com o Red Bull Bragantino, pelo Brasileiro - Cesar Greco / Palmeiras
Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, no duelo com o Red Bull Bragantino, pelo Brasileiro Imagem: Cesar Greco / Palmeiras
Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

10/10/2021 13h20Atualizada em 10/10/2021 18h06

Agora vai!

Os vândalos picharam o CT do Palmeiras. Ameaçaram jogadores. Ironizaram o treinador. Fizeram o que fazem sempre em períodos ruins. Seguiram a receita usada também por vândalos de outros times.

O resultado sempre é bom. Já vi várias vezes. O time vai reagir. O sistema tático funcionará. Os limites técnicos serão superados. Luiz Adriano ou Deyverson tomarão conta do centro do ataque. Tite e Tabarez não desfalcarão mais o time.

Atenção, o parágrafo acima é irônico.

Eu gostaria de entender o que um torcedor pensa ao fazer este tipo de ação. Ele acha mesmo que tudo vai mal por que os jogadores são vagabundos.

Ão, ão, ão, respeita o Verdão.

Libertadores é obrigação.

Ou tudo é apenas raiva? Ódio explodindo?

O que leva um sujeito normal, com seus problemas cotidianos, com suas alegrias diárias, sair de casa e ficar procurando jogador pela noite?

É muita autoestima pensar que suas ameaças farão o time jogar. É muita falta de perspectiva na vida se transformar em miliciano futebolístico.

Torcedor paga ingresso. Tem direito de vaiar. E ponto. Acabou aí. Não pode ameaçar, bater, dilapidar patrimônio do clube, nada disso.

Vai ver eu estou errado.

Agora, Abel Ferreira vai ser o grande treinador que nunca foi e que muitos acreditaram que ele fosse.

E que ele disse ser.

Afinal, ele é europeu.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon