PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Dá gosto ver o Corinthians jogar

Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

05/10/2021 23h47Atualizada em 06/10/2021 01h19

O Corinthians se negou a seguir os analistas econômicos, os médicos de diagnóstico único, os que cultuam o remédio que pode matar, os profetas do apocalipse e está no G-4. Pode sair ao final da rodada, mas chegou lá, com 3 x 1 sobre o Bahia.

É daqueles jogos que produz muitos argumentos para o torcedor ficar feliz.

Foi de virada.

Gabriel Pereira jogou bem de novo.

Giuliano foi muito bem.

Jô voltou a marcar.

Roger Guedes esteve bem.

E, de brinde, dá para xingar o juiz dizendo que não foi pênalti do Piton. Lógico que foi, mas dá para xingar.

E teve público. Quase vinte mil. Mais de dez mil pagantes.

A Fiel está de volta. Abraçando e acolhendo in loco o seu time.

Dá para conquistar vaga direta na Libertadores.

Talvez tirando a vaga do Palmeiras.

Difícil, mas hoje o corintiano pode sonhar.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon