PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Uma vitória portuguesa, com certeza

Abel Ferreira vai ao delírio após classificação do Palmeiras - Transmissão SBT
Abel Ferreira vai ao delírio após classificação do Palmeiras Imagem: Transmissão SBT
Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

29/09/2021 04h00

O Palmeiras está na final da Libertadores. E o dedo do treinador Abel Ferreira foi fundamental. A vaga foi conquistada como ele previu.

Foi para a segunda partida com uma formação diferente, com três zagueiros. E houve muita variação. Teve linha de cinco, linha de seis, com Felipe Melo, linha de quatro, com Renan na direita e Piquerez no meio e até na ponta. De um jeito ou de outro, brecou o Galo. Menos nos 15 minutos iniciais do segundo tempo.

Poderia ter perdido tudo quando Vargas perdeu a chance de fazer o segundo? Sim, poderia. Mas quem marcou foi Dudu, com assistência de Gabriel Veron, que ele colocou no lugar de Rony, quando todos esperavam a saída de um zagueiro.

E teve outro grande acerto ao optar por Felipe Melo. Um monstro.

Abel ganhou optando pela defesa. Mas, o que fez o Galo para superar a opção defensiva do Palmeiras? Um grande jogo? Muita criação? Dribles? Nada disso. Foi engolido pela defesa do Palmeiras e tentou chuveirinhos e chuveirões. Saiu Nacho e entrou Réver. Opção preferencial pela bola alta. Então, é uma injustiça dizer que o antifutebol venceu. A verdade é que os dois times poderiam jogar mais.

Foi justo.

Foi com a cara de Abel.

Foi com o jeito de Abel.

Eu não gosto. Mas aplaudo.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que foi publicado, o autor do gol do Palmeiras no jogo foi Dudu, e não Gabriel Veron. O erro foi corrigido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon