PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Futebol feminino está consolidado e dispensa comparações raivosas

Jogadoras do Corinthians comemoram a conquista do título do Campeonato Brasileiro Feminino após vitória sobre o Palmeiras - ANDRÉ ANSELMO/ESTADÃO CONTEÚDO
Jogadoras do Corinthians comemoram a conquista do título do Campeonato Brasileiro Feminino após vitória sobre o Palmeiras Imagem: ANDRÉ ANSELMO/ESTADÃO CONTEÚDO
Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

27/09/2021 12h39

A transmissão da final do campeonato brasileiro feminino de futebol teve ótimos índices de audiência. Muita gente viu. Muita gente comentou. O gol de bicicleta foi maravilhoso. E os torcedores corintianos comemoram duas vitórias no mesmo clássico na mesma semana.

É um novo produto na praça. Importante para que novos patrocinadores sejam atraídos, para que novos clubes criem seus times, enfim para que novos postos de trabalho sejam criados. As jogadoras que não têm vaga na Europa ou EUA podem - precisam - ganhar o pão por aqui mesmo.

O futebol feminino está aí. Ficando mais forte a cada ano. É um fato

Um fato que dispensa provocações como a lembrança que a seleção feminina perde para times sub-17 e do outro lado tentativas canhestras de comparar os gols de Marta com os de Klose.

Homens misóginos e mulheres raivosas, deixem as minas jogarem em paz. Em busca de melhores salários e de condicões de exercer o trabalho.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon