PUBLICIDADE
Topo

Menon

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

São Paulo rescinde contrato de Hernanes, mas vai pagar ao jogador até 2023

Hernanes e São Paulo acertam a rescisão do contrato - Divulgação/São Paulo
Hernanes e São Paulo acertam a rescisão do contrato Imagem: Divulgação/São Paulo
Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

16/07/2021 13h51Atualizada em 16/07/2021 16h44

A rescisão do contrato de Hernanes foi feita e os pagamentos por parte do São Paulo se estenderão até o final de 2023, quando termina o mandato de Casares.

O jogador e o clube conversaram e acertaram um pacote que envolve as dívidas do São Paulo ainda da gestão Leco, direitos de imagem - os salários estão em dia - e ainda a multa rescisória. Ele terá direito a uma parte do que receberia até o final do contrato.

Antes de ser procurado por Hernanes, a diretoria havia pensado em um acordo de alongamento de dívida. Foi em março. Os dez meses restantes de contrato - aproximadamente $ 10 milhões - seriam pagos em 20 meses.

A proposta não foi concretizada. A dedicação do jogador e sua participação nos treinos, mesmo sem jogar, cativava os diretores e a proposta não foi feita.

Hernanes pediu a rescisão porque não se sentia mais útil e viu que não daria conta do ritmo intenso proposto por Crespo. Disse que vai buscar novos desafios.

A rescisão está marcada para hoje (16/7) e a primeira parcela do acordo será paga imediatamente.