PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

O Grande Circo do Futebol é o refúgio dos covardes

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

13/05/2021 23h03Atualizada em 13/05/2021 23h30

A Colômbia está em convulsão. Há conflito batalha campal entre a sociedade civil e o governo, que tentou passar reformas econômicas liberais.

E há futebol, claro. O Circo não pode parar nem quando muita gente está lutando pelo pão nosso de cada dia.

E Atlético e América estão em campo, sob o som de bombas e sob o efeito de gás lacrimogêneo.

Não importa.

O show (?) precisa continuar.

A Conmebol exige.

Os clubes aceitam. Calados.

Os jogadores aceitam.

Ninguém abre a boca. Jogadores e cartolas foram criados para dizer sim.

Daqui a um mês, haverá Copa América.

E os fantoches da Conmebol aceitarão tudo. Colocarão seus jogadores em risco.

A única esperança é que os times europeus não cedam seus astros.

Quem sabe se, com atores ruins, o Circo seja cancelado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon