PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mancini está perdido e Corinthians é a quarta força. Do Uruguai

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

13/05/2021 23h38Atualizada em 14/05/2021 00h51

O esforçado Rentistas - que empatou em casa com São Paulo, Racing e Cristal pela Libertadores - foi melhor que o Peñarol no campeonato uruguaio.

A recompensa foi jogar a Libertadores e mandar o "Campeón Del Siglo" para a Sul-Americana.

E, na Sul-Americana, o Peñarol venceu o Corinthians por 4 x 0, em Montevidéu. E havia ganhado por 2 x 0, em Itaquera.

Se fosse um time uruguaio, o Corinthians estaria atrás de Peñarol, Nacional e Rentistas. Estaria melhor que o Montevidéu City Torque?

Mancini parece perdido. Levou o time reserva para o Uruguai, com Gil, Fábio Santos e Jô dando um testemunho real e ao vivo de como a decadência pode chegar de um semestre para outro.

E, depois, colocou Piton, titular, que estava guardado para domingo, contra Palmeiras ou Bragantino. E manteve Fábio Santos. Qual o sentido? Qual a estratégia?

Vital ou Otero? Cada um jogou 45 minutos. Quem é titular ou reserva?

De bom, o Corinthians pode lembrar que seus melhores jogadores estão de folga desde terça-feira. E seus rivais no domingo terão apenas um, dois dias de folga.

Meu velho amigo Moacyr, o Engenheiro Pinduca, mandou avisar: Corinthians não pode perder de quatro para nenhum time do Planeta. Ou classifica ou Mancini cai

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon