PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

São Paulo perdeu dois pontos por erros individuais. E mais sete pitacos

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

12/05/2021 21h23Atualizada em 12/05/2021 21h35

1) O final do jogo - empate por 1 x 1 - mostrou a alegria dos jogadores do Rentistas. Outros, tiravam selfie com Crespo. Haviam cumprido sua missão. Estão mais próximos da Sul-Americana.

2) O São Paulo também pode dizer que cumpriu sua missão. Retomou a liderança e ainda tem dois jogos em casa, contra Cristal e Racing. E os titulares estão descansados para o Paulistão.

Mas o São Paulo podia ter conseguido mais dois pontos. Não vieram pela boa atuação de Rossi e por dois erros feios.

3) Lucas Perri havia feito grande defesa, quando o São Paulo vencia por 1 x 0. Então, em uma bola fácil, cruzada na área, mandou para escanteio. Na cobrança, saiu o gol do empate.

Ele é um goleiro alto e forte que não consegue tomar conta da área. Não sai na bola alta, prefere que perca altura.

4) O segundo erro foi na cobrança de pênalti. Rossi agarrou, mas a cobrança de Vitor Bueno, apesar de forte, foi telegrafada.

O São Paulo precisa de um centroavante forte e com presença na área. Nem precisa ser craque. Um exemplo: o argentino Chaves, que atuou em 2017, seria titular sem dúvida alguma.

5) Joao Rojas ou Galeano? Um dia um, outro dia outro. Não há certeza de um bom rendimento.

6) Hernanes jogou dez minutos. E mostrou que poderia ser mais. Parece estar com mais ritmo. Esqueça 2017, mas pode ser mais útil do que está sendo.

7) Rodrigo Nestor e Talles Costa são muito bons. Muito, mesmo. Wellington é bom. Os três podem crescer muito.

8) Não vejo o mesmo futuro para Diego Costa e Rodrigo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon