PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Palmeiras monta retranca, mantém 100% e garante a vaga

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

11/05/2021 23h31Atualizada em 12/05/2021 00h23

O Independiente del Valle é um time de passes curtos, muitos pelo meio. E o Palmeiras soube lidar muito bem com o problema. Montou uma linha de cinco e outra de três. E obrigou o Del Valle a cruzar muita bola na área, diferentemente do seu estilo consagrado por Ramírez e mantido com o português Renato Paiva.

O excesso de remédio pode matar o doente e o Palmeiras correu mais riscos quando tirou Luiz Adriano e colocou Barbosa. Aí, ficou Weverton, linha de cinco, linha de quatro e Rony recuado.

Deu certo.

Principalmente porque Patrick de Paula é um jogador de alto nível. Foi dele o passe lindo para Luiz Adriano, que sofreu o pênalti convertido por Veiga.

O Palmeiras mostrou que dança conforme a música. Um baile nos 5 x 0 em São Paulo. E um jogo suado no Equador.

Se quiser, pode se dedicar ao Paulistão. A missão Libertadores foi cumprida com louvor. E suor.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon