PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Hulk, Tche Tchê e Savarino, o incrível trio do Galo

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

04/05/2021 21h10Atualizada em 04/05/2021 21h37

Eles jogaram tão bem que nem precisaram ficar 90 minutos em campo. Saíram antes, quando o Galo já tinha 3 x 0 contra o Cerro, no duelo de líderes.

Hulk fez dois. São cinco nos três últimos jogos. Após a derrota para o Cruzeiro, quando brigou com Pottker, ele deixou de ser o pacato Bruce Banner para ser o verdadeiro Hulk.

O primeiro foi todo dele, após erro na saída de bola do Cerro. O segundo, com Tchê Tchê achando Savarino na direita e daí para a cabeça de Hulk. E Tchê Tchê ainda achou Savarino para o terceiro.

Depois, virou festa com Arana, Vargas, Sasha e Tardelli. Gol de Vargas para fechar a conta e passar a régua.

Cuca tem um bom elenco nas mãos e está montando o seu Galo, de acordo com suas convicções. E tem sido maleável. Deu chance até para Allan Franco, que nem ficava no banco.

Está no bom caminho

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon