PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

São Paulo pagou dívida de R$ 6,5 milhões ao Orlando. Podia ser bem menos

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

21/04/2021 13h38Atualizada em 21/04/2021 17h40

O São Paulo quitou sua dívida com o Orlando City pelo empréstimo de Kaká em 2014. O valor é de R$ 6,5 milhões. Poderia ter sido bem menor se a questão não fosse decidida na Justiça comum. Se o São Paulo tivesse respeitado o acordo inicial.

O Orlando contratou Kaká em 2014, mas só poderia utilizá-lo a partir de 2015, quando iniciaria suas atividades profissionais. Teria de emprestar o jogador a um clube.

Kaká somente aceitaria jogar no São Paulo. Sem muito poder de negociação, o Orlando, segundo uma fonte do clube, "fez um acordo de pai para filho com o São Paulo para o empréstimo".

Qual seria o acordo?

O Orlando City receberia uma porcentagem sobre o acréscimo de renda que o São Paulo tivesse por causa da presença de Kaká, figura internacional.

O São Paulo não pagou.

Leonardo Serafim, então diretor do Departamento Jurídico, fala que houve divergências sobre os valores.

A fonte do City resume a divergência da seguinte forma: "foram procurados e disseram que fossemos para a Justiça e que para o São Paulo não teria problemas deixar a dívida rolar".

A frase é atribuída a Ataíde Gil Guerreiro, então diretor de futebol. "Sou advogado e nunca diria isso. E se tivesse dito, assumiria o que falei".

O Orlando City, então, oficiou o São Paulo a respeito de uma multa pelo não pagamento das parcelas do empréstimo. Queria receber Ganso pelo valor da multa, que seria de 10 milhões de reais.

O São Paulo não reconheceu a multa.

O caso foi decidido pela Justiça. Ela reconheceu a dívida do São Paulo no valor de R$ 6,5 milhões. E negou o pleito de R$ 18 milhões referentes à multa, cuja existência não foi reconhecida

Menon