PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Henrique Guilherme, da Transamérica, se recupera da Covid: "Venci a Morte"

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

05/03/2021 11h50Atualizada em 06/03/2021 10h48

Henrique Guilherme, comentarista da rádio Transamérica completou 75 anos no dia 4 de março. O presente veio dias antes, quando recebeu a notícia de que havia vencido a Covid.

"Estou vivo. Sou um sobrevivente. Venci a morte, meu amigo", ele me diz, com a inconfundível voz, agora mais fraca e cansada. Não está mais na UTI, mas continua no hospital.

"É uma doença muita agressiva, muito difícil de ser enfrentada. O médico sugeriu que eu escreva um livro. Talvez eu faça. A luta é diária pela recuperação".

Henrique não se conforma com a falta de vacina no Brasil. "É um pecado contra o Brasil, contra a Humanidade. Alguém precisa ser responsabilizado por isso".

Rogéria, mulher de Henrique, conta que o processo de recuperação continua. "Precisa fazer muita fisioterapia e falar pouco. O ar é precioso. É um processo lento. Ele foi muito agredido e perdeu mais de 20 quilos. Mas, venceu a briga".

Com a recuperação, pouco a pouco e volta a se envolver com futebol. "Olha, não sei se o Crespo tem lastro para ser técnico do São Paulo. Vamos esperar".

Vamos, Henrique. Logo, ouviremos sua opinião diretamente nos microfones.

Menon