PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

Fora, Agripino! Fora, Messias!

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

27/01/2021 10h53

Pelé, o Rei.

Divino Ademir.

Pepe, o Canhão.

Luisão, o Chevrolet.

São Marcos.

Neymar.

Dudu.

Léo.

Edu, Leivinha, Cesar e Nei.

Dorval, Mengalvio, Coutinho, Pelé e Pepe.

Leão, Eurico, Luis Pereira, Alfredo e Zeca.

Gilmar, Mauro, Dalmo e Calvet.

Dudu e Ademir.

Lima e Zito.

Carabina e Ramos Delgado.

Chulapa e Heitor.

Tanta gente boa. Tanto craque. Tanta história. Tantos a serem homenageados in loco ou em oração. Visualmente ou virtualmente.

Façam uma ode ao futebol brasileiro.

Façam o Maracanã ser o templo do futebol brasileiro.

Façam a América ter inveja.

Façam o Mundo se ajoelhar.

Não deixem João Agripino Dória, o santista ou Jair Messias Bolsonaro mancharem a festa, sujarem a taça.

Vocês são muito maiores.

Viva o futebol brasileiro.

Menon