PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

Pintou o campeão. É o Flamengo, de Pedro

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

25/10/2020 20h24

Gol de empate. Gol de cabeça. Gol de cabeça do baixinho de Éverton Ribeiro. Gol nos acréscimos. Gol de time campeão.

Não foi a primeira vez que o Flamengo empata no final. Contra Botafogo e Grêmio foi assim, com intervenção do VAR. Intervenção e não ajuda. O VAR estava correto.

O Inter pode ser campeão? Pode, desde que não faça o que fez hoje, recuar muito no segundo tempo, trazer o rival para sua área e especular um contra-ataque.

Não aguentou. O Flamengo é muito forte e não dá moleza. Uma hora, o gol sai.

E como joga o Pedro!

Define com a frieza de um pinguim resfriado. Certeiro. E não é apenas definidor. Tem domínio, tem passe, joga muito.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon