PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

Galo perde intensidade e a liderança

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

19/10/2020 22h02

Cadê o Galo que estava aqui? Sumiu no intervalo e a vitória por 1 x 0 virou derrota por 3 x 1, com três gols em 25 minutos. A liderança agora é apenas uma hipótese: se ganhar os dois jogos atrasados, alcançará Flamengo e Inter.

Ficou a impressão de descaso. De considerar a parada ganha, após um grande primeiro tempo, com gol de Savarino.

Um entendimento errado. O Atlético não pode abrir mão de sua maior característica, a intensidade. Se o Galo não for de briga, ficará para trás, porque equilíbrio não tem.

Gilberto fez dois gols. Muito bom ver um artilheiro voltar a marcar.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon