PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

São Paulo fez de tudo para perder e o Grêmio não conseguiu ganhar

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

17/10/2020 23h33

O Grêmio marcou forte a saída de bola do São Paulo, que se complicou muito, errando muitos passes. Não foram aproveitados. O Grêmio reclamou dois pênaltis. Eu não vi.

Como o São Paulo não conseguia sair jogando, a bola não chegava até Luciano e Brenner. E quando chegava, havia Geromel e Kanneman, uma dupla fortíssima, com zagueiros de seleção brasileira e argentina.

Daniel Alves jogou mal. Errou muitos passes e cobrou uma falta ridícula. Parecia NFL.

Um lance pode sintetizar o jogo. Aos 47 do segundo tempo, o São Paulo tentava fazer o seu jogo apoiado e não conseguia. A bola chegou a Toró, na lateral direita. Ele foi recuar e mandou para escanteio. Foram duas cobranças seguidas. Poderia ter sido evitado.

O São Paulo empata com o Inter fora e empata com o Grêmio em casa. Seu limite é o quarto lugar. É o que dá para fazer. Palmeiras e Santos são os principais rivais.

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do informado na primeira versão do post, quem tentou recuar uma bola pelo São Paulo no final do jogo e mandou a bola para escanteio foi Toró. O erro foi corrigido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon