PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

Andrés está certo ao combater demagogia do Bispo Crivella

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

19/09/2020 15h30

O combo praia de manhã e Maracanã à tarde é um exemplo perfeito de que a vida é boa e a felicidade até existe. É a civilização brasileira explicitada em duas de suas três vertentes. A terceira é o samba, alguém duvida? Carnaval é a celebração do samba.

O Bispo Crivella, esse atentado ao estado laico, não sabe disso. Para ele, o trinômio que interessa é dízimo mais dízimo e dízimo de sobremesa. Ele, que nada faz para combater a pandemia, resolveu culpar a praia.

E, gênio, criou um antídoto. Vai liberar torcedores no Maracanã - 20 mil - a partir de 4 de outubro. Quem for ao Maracanã, não irá à praia. Para combater a pandemia, Crivella reencarna Garrincha e aplica um drible no vírus.

Não é uma decisão baseada na Ciência. É empírica e populista. Crivella é candidato e a torcida do Flamengo vota.

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians reagiu

Corretamente. A decisão de Crivella da vantagem esportiva e econômica a quem for jogar no Maracanã. Cabe à CBF equacionar o problema.

Mais uma vez, Andrés é o único dirigente a tomar uma posição quando considera que seu clube está sendo prejudicado.

Os outros se calam.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon