PUBLICIDADE
Topo

Menon

Palmeiras vence na altitude usando a arma boliviana

Gabriel Menino comemora gol marcado pelo Palmeiras sobre o Bolívar em jogo da Libertadores 2020 - David Mercado - Pool/Getty Images
Gabriel Menino comemora gol marcado pelo Palmeiras sobre o Bolívar em jogo da Libertadores 2020 Imagem: David Mercado - Pool/Getty Images
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

16/09/2020 23h50

Times brasileiros que vão à Lá Paz sofrem muito com um tipo de jogada: chute forte de longe. A altitude tem efeito nesta jogada. A bola ganha força e curva.

Aconteceu de novo, agora entre Palmeiras e Bolívar. Mas com sinal contrário. Foi o time brasileiro que fez um gol neste estilo. Um lindo chute de Gabriel Menino fez o 2 x 0, após o pênalti cobrado por Willian.

Uma digressão: como são bons de bola os garotos do Palmeiras! Verón, Menino, de Paula..

A altitude cobrou a conta e o fôlego começou a faltar. Riquelme diminuiu. Luxemburgo fez as trocas possíveis, com sabedoria. Terminou com três zagueiros, sem homem de área e com Veron no contra-ataque.

E quase sai outro gol em parceria com a altitude. Chute de Scarpa foi na trave.

Palmeiras está muito bem. Três vitórias na Libertadores. E invicto no Brasileirão. E campeão paulista.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon