PUBLICIDADE
Topo

A absurda punição a Paulo Autuori

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

26/06/2020 19h23

Se você tivesse uma empresa qualquer, quem contrataria, Paulo Autuori ou Rubens Lopes?

Se fosse presidente de um clube, quem contrataria, Paulo Autuori ou Rubens Lopes?

Quem conduziria melhor a CBF, Paulo Autuori ou Rubens Lopes?

Pois é.

No Brasil que permite a realização do Caixão-2020, as coisas são do avesso.

Paulo Autuori, treinador do Botafogo, foi suspenso por 15 dias.

A causa?

Criticou a gestão de Rubens Lopes à frente da Federação do Estado do Rio de Janeiro (Ferj)

Quais foram as críticas?

Disse que o certo seria dizer Federação dos Espertos do Rio de Janeiro. Que tudo é uma grande mamata. Que a gestão de Rubinho, como o dirigente é conhecido, é comparável a de antigo dirigente, como Caixa D'água.

E comparou com a Federação Paulista, onde, segundo Autuori, treinadores e dirigentes sai consultados constantemente.

E veio a punição. Autuori teria causado danos à imagem da Ferj e de Rubinho.

Autuori manteve o que disse e pediu para o Botafogo não recorrer.

Vivemos no país em que o poste faz xixi no cachorro. E morra o Caixão-2020.

Menon