PUBLICIDADE
Topo

Aceitar Cueva é desrespeitar o São Paulo

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

16/06/2020 04h06

Cueva disse que adoraria voltar ao São Paulo.

E teve torcedores dizendo sim em enquetes.

É muita falta de memória.

O peruano fez, sim, boas partidas pelo clube. Como diz o Arnaldo Ribeiro, jogou mais do que o Paulo Henrique me enganso que eu gosto.

E daí?

Aceitar a volta de Cueva seria perdoar todas as vezes em que humilhou o clube. Esquecer todas as vezes em que ficou em Lima enquanto outros treinavam por aqui.

O São Paulo, depois de algumas besteiras - Jean, Diego Souza etc - tem um bom time. Caro, mas bom. E não contratou ninguém esse ano. O que é muito bom, quando se lembra da dívida.

Abandonar a austeridade financeira por Cueva?

Seria piada.

Seria trágico.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que informado anteriormente, Christian Cueva é peruano e não equatoriano. O erro foi corrigido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon