PUBLICIDADE
Topo

Menon

Crivella e a insanidade da volta do futebol

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

16/06/2020 15h33

O Rio de Janeiro tem um governador enfrentando um processo de impeachment.

O Rio de Janeiro é o vice-campeão brasileiro em número de contaminados e mortos pelo vírus.

O Rio de Janeiro tem um prefeito que liberou a volta do futebol imediatamente.

O Rio de Janeiro continua lindo, mas não está - ainda bem - localizado na Alemanha, Inglaterra ou Portugal, onde o futebol já voltou.

A mais bela de todas as cidades não merece esse tipo de dirigente. O futebol carioca não merece esse tipo de dirigente.

A volta do futebol agora é um absurdo, mesmo com todos os protocolos do Flamengo. É um perigo muito grande.

Não temos Olimpíada, mas temos Flamengo x Bangu

E pra quê?

Pra tudo acabar nos tribunais?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon