PUBLICIDADE
Topo

Funcionários do Palmeiras e demitidos do Flamengo : diferença de tratamento

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

04/06/2020 15h14

Flamengo e Palmeiras tiveram reações diferentes em relação ao tratamento a funcionários em relação à pandemia.

O Flamengo demitiu o número que achou necessário. O Palmeiras optou por uma engenharia financeira que conseguiu manter a totalidade dos empregos.

Os clubes receberam cartas que explicitam a diferença de tratamento. É lógico que há funcionários do Flamengo felizes. Os que foram mantidos. E se o Palmeiras demitir, também haverá descontentes.

Carta do Palmeiras

Carta de funcionários do Palmeiras sobre ação do clube durante a pandemia - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Carta do Flamengo

Carta de funcionários do Flamengo sobre ação do clube durante a pandemia - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Menon