PUBLICIDADE
Topo

Onze tragédias da Chape por dia

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

15/05/2020 12h58

Em 28 de novembro de 2016, o avião da LaMia, vôo 2933, caiu na Colômbia. Morreram 71 pessoas entre jogadores da Chapecoense e jornalistas que iam cobrir o jogo contra o Atlético Nacional.

Muitos meios de comunicação deram o nome dos mortos. Não eram números. Eram seres humanos que deixaram pais, mães, filhos...

Em maio de 2020, morrem aproximadamente 800 pessoas por dia. São onze aviões caindo.

E não há sentimento de tragédia. Não são nomes. São números apenas.

Os pilotos são trocados, já vamos para o terceiro ministro da Saúde e não há um amento. O chefe da companhia aérea apenas repete que devemos continuar voando.

Menon