PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

Rádio Globo, bota incompetência nisso

O narrador Osmar Santos apoiou o movimento dos corintianos e fez campanha pelas Diretas Já - Alvaro da Costa/Folhapress
O narrador Osmar Santos apoiou o movimento dos corintianos e fez campanha pelas Diretas Já Imagem: Alvaro da Costa/Folhapress
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

12/05/2020 17h26

Rádio Globo, bota amizade nisso.

O melhor slogan de todos. De todos os tempos.

Resume o rádio. O amigo dos solitários.

Acabou. A Rádio Globo acabou.

Morreu.

Foi assassinada pouco a pouco.

Era uma programação popular. João Ferreira, João Traição, esporte de alta qualidade.

Um gênio resolveu mudar.

Troca tudo. E tome programa de globais.

Como Mônica Martelli.

E tome audiência fugindo.

No Rio, demitiram Antônio Carlos, o Rei das Manhãs. Foi para a Tupi e continua dando um baile. A Globo virou vitrolão.

E, em São Paulo, saiu da AM.

E agora, sai da FM.

É o mesmo método usado no Jornal da Tarde e no Estadão. Mãos de tesoura agiu novamente. Tirou empregos, colocou famílias na miséria. Deve ganhar bônus para isso.

Tchau, Rádio Globo, de Osmar, Aymar, Garrafa, Spimpolo, Castilho, Silvio Filho, Belezinha, Paschoal, Ananias, Juarez, Jesse, Carlos Lima, Marcelo do Ó, Oswaldo Luis, Morcegão, Loureiro Jr, Edson Mauro, Garotinho, Henrique Guilherme, Raphael Prates, Gustavo Zupak e o grande Oscar Ulisses.

Tchau, Rádio Globo.

É o tempo, Menon, te comendo feito traça.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon