PUBLICIDADE
Topo

Menon


Corinthians leva "tocos" de Flamengo e Palmeiras e prejudica Tiago Nunes

Rony CAP -
Rony CAP
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

24/02/2020 12h41

Primeiro, foi Michael. O Corinthians entrou na briga, mas foi atropelado pelo Flamengo, que tem mais dinheiro.

Não é só dinheiro. O Flamengo é o time em que todos querem jogar. Ou, ter uma chance de jogar. Michael preferiu ser reserva no Mengão do que titular no Timão. Não é privilégio do Corinthians. Todos sofrerão com isso.

Depois, Rony. O Corinthians lutou pelo jogador, mas ele está no Palmeiras. Pronto para fazer um lado esquerdo bem forte, como o direito, onde brilha Dudu, sem ser incomodado.

São jogadores agudos, que dão amplitude e profundidade ao time. Podem chamar como quiser, de extremo a beirada, mas eu prefiro ponta.

É o tipo de jogador que Tiago Nunes precisa para implantar seu estilo, bem vertical. Com Janderson, muito novo, e Ramiro, participativo, mas pouco agudo, não dá. Tiago poderia usar Pedrinho e Vital pelos lados, mas preferiu Love e Boselli centralizados, deixando os corredores para os laterais.

Fagner se aproveita das belas inversões de jogadas de Cantillo. E Piton faz o que pode na esquerda. Tudo indica que vai poder muito, mas ainda é insuficiente.

São coadjuvantes assumindo o papel de protagonistas.

É pouco.

Tiago vai sofrer.

Menon