PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Flamengo tem nova chance de fazer a faxina do elenco, antes que seja tarde

Dorival Júnior reestreou no Flamengo: mudanças drásticas são urgentes no time que está perto do rebaixamento - ALVARO BUENO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Dorival Júnior reestreou no Flamengo: mudanças drásticas são urgentes no time que está perto do rebaixamento Imagem: ALVARO BUENO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
só para assinantes
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

12/06/2022 02h05

Dorival Júnior sequer deu um treino, foi apresentado aos jogadores do Flamengo como novo treinador no hotel, em Porto Alegre, e foi para o jogo contra o Internacional. Antes de o primeiro minuto já perdia por 1 a 0.

Obviamente o técnico não pode ser responsabilizado pela terceira derrota seguida do time no Campeonato Brasileiro. Placar de 3 a 1 com o gol que fechou a conta em bizarro pênalti marcado por Braulio da Silva Machado.

Chegando ao clube pela terceira vez em sua carreira, numa tentativa de ficar bem com o grupo escalou os jogadores mais experientes. Deu tudo errado, uma atuação terrível, mas que pode ajudá-lo a fazer seu próprio trabalho.

Os 90 minutos lhe deram motivos para mudar tudo já na quarta-feira, contra o Cuiabá, no Maracanã. Não há justificativa para insistir em jogadores que já não têm o que oferecer. Mas terá respaldo? Esse é o ponto.

O Flamengo precisa afastar alguns jogadores, dispensá-los, negociá-los, substituí-los urgentemente, aproveitando a janela de contratações, que se aproxima. Na fronteira da zona do rebaixamento, isso é mais do que imperativo.

A faxina é necessária, urgente.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube