PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Mauro Cezar Pereira

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: São Paulo foi humilhado pelo Palmeiras e precisará de frieza

Rogério Ceni, técnico do São Paulo, durante a partida contra o Palmeiras: derrota humilhante, mas há conteúdo - Miguel SCHINCARIOL/São Paulo FC
Rogério Ceni, técnico do São Paulo, durante a partida contra o Palmeiras: derrota humilhante, mas há conteúdo Imagem: Miguel SCHINCARIOL/São Paulo FC
Conteúdo exclusivo para assinantes
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

04/04/2022 04h00

Do começo da temporada até agora o São Paulo evoluiu, não por acaso chegou à final do campeonato paulista, venceu (bem) Corinthians na semifinal e Palmeiras na primeira partida da decisão. Contudo, foi humilhado no cotejo derradeiro, perdendo de 4 a 0 quando até uma desvantagem de dois gols o manteria com chances de título.

Foi um desastre, sim, erraram o técnico Rogério Ceni e os jogadores, em especial os zagueiros Diego Costa, Léo Pelé e Arboleda, que cometeram falhas de diferentes níveis nos quatro gols do rival. Ficou feio, feio demais para os tricolores, cuja torcida tinha quase que como certa a conquista de um bicampeonato que seria festejado na casa alviverde.

A imensa decepção desse resultado exige que os são-paulinos tenham cabeça fria. Não, o time não voltou ao estágio de 2021, quando ganhou o Estadual e fracassou de maneira retumbante em todas as demais competições, brigando contra o rebaixamento para a segunda divisão, inclusive. O momento técnico é outro.

Evidentemente não faltarão análises oportunistas a cretinas sentenciando que nada presta, mas não é isso. O jogo deste domingo representou uma das maiores vergonhas da história do São Paulo, mas há conteúdo no trabalho atual e não perder o que foi feito nesses primeiros meses é vital.

Calma, muita calma nessa hora, caros tricolores.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube