PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: ser goleado por esse Botafogo é humilhação suprema do Vasco

Rafael Navarro, do Botafogo, comemora - ANDRÉ FABIANO/ESTADÃO CONTEÚDO
Rafael Navarro, do Botafogo, comemora Imagem: ANDRÉ FABIANO/ESTADÃO CONTEÚDO
só para assinantes
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

07/11/2021 17h51

Depois de perder para o CSA, em casa, e Guarani, no finalzinho, depois de desperdiçar um pênalti, o Vasco ficou praticamente fora da luta pelo acesso à Série A. Mas o pior estava por vir.

Entenda, uma coisa é o time da estrela solitária em seus grandes momentos na história. Com grandes equipes. Outra é o Botafogo líder, mas da segunda divisão. E foi para esse rival que os vascaínos, em casa, perderam dessa forma. Goleados, humilhados, 4 a 0.

A facilidade com a qual o time de Enderson Moreira chegou ao farto placar chama a atenção. E os problemas de exposição defensiva vascaína têm as digitais, sim, de Fernando Diniz e suas estratégias ortodoxas, mesmo em cenários amplamente desfavoráveis.

De quem é a culpa? De muitos. De antigas gestões vascaínas, da atual gestão vascaína, de quem nunca fez parte de gestão alguma no Vasco da Gama, mas agita os bastidores políticos do clube, pouco colaborando, muito tumultuando.

O Vasco não se une, faz uma espécie de harakiri. Vai para seu quinto campeonato da segunda divisão, mais participações na Série B do que títulos da A. E sofrendo uma goleada que significa a suprema humilhação.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube