PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Em nova forma de poupar, Renato lança 'coringas' e Flamengo abre vantagem

Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

29/07/2021 22h08

Nos tempos de Grêmio, Renato Gaúcho Portaluppi costumava poupar todos os titulares e até reservas imediatos para jogos da Copa do Brasil, sacrificando o time no Campeonato Brasileiro. É importante lembrar que a prioridade era estabelecida não apenas por ele, mas com a concordância do clube.

No Flamengo, ele sabe, é diferente, não se dispensa a Série A, tampouco alguém abre mão do mata-mata nacional. E, sabe-se, o técnico gosta muito da competição. Por isso estiveram em ação boa parte dos "coringas", como a torcida se refere às estrelas da equipe.

Assim, o treinador vem escalando time forte nos jogos em pontos corridos e não fez algo muito diferente diante do ABC, nesta quinta-feira, no Maracanã. Com goleada, 6 a 0.

Contra um adversário da quarta divisão, os rubro-negros preservaram três titulares que sequer foram relacionados, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Filipe Luís. Em campo, todos os demais.

Ao final do primeiro tempo, o placar já mostrava 4 a 0. Arrascaeta, Gabigol (duas vezes) e Bruno Henrique fizeram os gols antes do intervalo.

Todos voltaram para a etapa final, Renato mudou quatro jogadores de uma vez (um contundido, Renê) aos 12 minutos. Adiante fez a última alteração e o Flamengo ampliou, com um gol contra e outro de Michael.

A vaga está virtualmente assegurada e se o treinador poupar titulares na peleja de volta, em uma semana, não será questionado, obviamente. É uma maneira mais razoável de preservar atletas sem enfraquecer demais o time.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL